Dezenas fogem após motim em prisão no Iraque

Pelo menos 12 pessoas morreram no incidente em penitenciária no norte do país

AE, Agência Estado

28 de setembro de 2012 | 12h57

BAGDÁ - Pelo menos 12 pessoas morreram e dezenas de prisioneiros fugiram no desfecho de um violento motim em uma penitenciária no norte do Iraque, informaram autoridades locais nesta sexta-feira.

Os prisioneiros pegaram em armas na noite de ontem e protagonizaram um confronto com a guarda penitenciária que estendeu-se por horas em Tikrit, 130 quilômetros ao norte de Bagdá.

Mohammed al-Assi, porta-voz do governo da província de Salahuddin, da qual Tikrit é a capital, disse que o motim começou quando diversos detentos invadiram o almoxarifado da penitenciária.

Os detentos então roubaram as armas que estavam guardadas no almoxarifado e dominaram os guardas, prosseguiu al-Assi. O controle da penitenciária foi retomado apenas na manhã de hoje.

Dos 12 mortos, dez eram guardas penitenciários e dois, prisioneiros, disse Raed Ibrahim, um funcionário da secretaria de saúde de Tikrit, a cidade natal de Saddam Hussein, situada na província de Salahuddin. O motim também deixou 32 feridos.

Qutaiba al-Jubouri, um deputado da província de Salahuddin, disse que 81 detentos fugiram ao todo, inclusive alguns condenados à morte. Segundo ele, 36 foram rapidamente recapturados, mas os demais continuavam foragidos na tarde de hoje.

Um funcionário do governo iraquiano disse que havia supostos integrantes da rede extremista Al-Qaeda entre os fugitivos, mas ainda não é possível determinar se o grupo está diretamente envolvido na organização do episódio.

As informações são da Associated Press.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueprisãofuga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.