Dezessete britânicos mortos; apenas um em combate

Um soldado britânico foi morto em combate no sul do Iraque nesta segunda-feira, a primeira morte de um combatente do Reino Unido causada por fogo hostil desde o início da guerra, disse o Ministério da Defesa. O soldado, cujo nome não foi divulgado, foi morto nas proximidades de Az Zubayr, informa o ministério. Uma porta-voz declinou de fornecer maiores detalhes, mas disse que a família do militar seria avisada. Dezesseis outros combatentes britânicos já morreram no Golfo Pérsico, em dois acidentes de helicóptero e na derrubada de um jato por ?fogo amigo?, de uma bateria de mísseis dos EUA.Dois outros são dados como desaparecidos.No porto de Az Zubayr, que a coalizão diz ter ocupado no domingo, uma patrulha de fuzileiros navais reportou ter recebido tiros, do alto de um grupo de árvores; os fuzileiros reagiram com tanques e artilharia. Não ficou claro quem havia atirado contra a patrulha, ou se a morte do britânico foi parte deste incidente.Autoridades britânicas rejeitaram a idéia de que a resistência iraquiana e as baixas na coalizão teriam desequilibrado as planos de batalha, ou solapado o apoio do público. ?Acho que, com apenas três dias do início da verdadeira operação militar, a idéia de que as pessoas estejam, de alguma forma, perdendo a coragem ou a confiança é bobagem?, disse o secretário de Defesa, Geoff Hoon.Doze soldados dos EUA estão desaparecidos, supostamente capturados por iraquianos numa emboscada contra um comboio de suprimentos militares em An Nasiriyah, informa o Comando Central americano no Catar.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.