Muhammad Hamed/Reuters
Muhammad Hamed/Reuters

Dezessete países participam de programa para receber refugiados sírios

Segundo porta-voz regional da Acnur, mais de 2,1 milhões de pessoas fugiram da Síria

AE, Agência Estado

02 de outubro de 2013 | 09h05

BEIRUTE - Um grupo de 17 países, incluindo EUA, França e Austrália, concordou em receber refugiados sírios, informou o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) nesta quarta-feira, 2.

"Até agora, o Acnur tem 17 países participando no esforço do programa de reassentamento Admissão Humanitária", disse o porta-voz regional da agência, Peter Kessler, à agência AFP. "Eles estão oferecendo 10 mil lugares (no total), com alguns programas voltados principalmente para o ano de 2014", acrescentou.

"Existem atualmente mais de 2,1 milhões de refugiados (sírios)", disse Kessler. "Ter dez mil locais de reassentamento no exterior é um primeiro passo importante, mas é uma gota no oceano em comparação com as enormes necessidades e ao grande número de sírios sendo acomodados pelos países da região."

Segundo Kessler, a Acnur irá avaliar a realocação dos refugiados entre os 17 países, dando prioridade aos mais vulneráveis. O número de refugiados que cada país receberá ainda não foi decidido, embora haja relatos de que a França poderá acolher apenas 1.200 pessoas.

A Suécia, que está entre os 17 países, anunciou que vai conceder autorizações de residência para refugiados sírios que já estão no país, mas eles não podem pedir asilo nas embaixadas suecas. Desde o início de 2012, a Suécia recebeu cerca de 14.700 pedidos de asilo de sírios./ DOW JONES

Tudo o que sabemos sobre:
síriaONUrefugiados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.