Dia da Catalunha tem manifestações pró e contra a independência

Milhares de pessoas em Barcelona participaram de ato com bandeiras e vestindo camisetas com a frase 'agora é a hora'

O Estado de S. Paulo

11 de setembro de 2014 | 16h37

BARCELONA - Milhares de pessoas participaram nesta quinta-feira, 11, de uma manifestação em Barcelona em favor de um referendo pela soberania proposta pelo governo regional da Catalunha, que seria realizado em 9 de novembro e é considerado ilegal pelo Executivo.

Segundo a delegação do governo espanhol na Catalunha, entre 470 e 520 mil pessoas participaram do ato, hasteando bandeiras, vestindo camisetas nas cores amarelo e vermelho com a frase "agora é a hora" e gritando "independência!" em catalão. A Guarda Urbana de Barcelona afirmou que a manifestação contou com a presença de 1,8 milhão de pessoas.

A manifestação da Via Catalã, convocada pela Assembleia Nacional Catalã e a associação Omnium Cultural, ocorreu sem incidentes e terminou em um clima festivo, com apresentações musicais e de castelos humanos, típicos da Catalunha.

Participaram da manifestação dirigentes de diversos partidos nacionalistas que apoiam explicitamente a consulta de soberania. O presidente regional catalão e principal incentivador do plebiscito, Artur Mas, não esteve presente.

O movimento separatista foi impulsionado pelo referendo de independência escocês que ocorrerá dia 18. Diferentemente do caso escocês, um referendo na Catalunha não resultaria automaticamente na cisão com a Espanha. O plebiscito proposto por Mas perguntaria aos catalães se eles são a favor da secessão. Se a resposta for sim, Mas afirma, isso daria a ele uma margem política para negociar um caminho em direção à independência.

Ao mesmo tempo, foi realizado em Tarragona, no sul da Catalunha, uma manifestação contra a independência da região que contou com a participação de milhares de pessoas, organizada pela plataforma Societat Civil Catalã (SCC).

A manifestação foi apoiada pelo Partido Popular da Catalunha, braço do Partido Popular na comunidade autônoma.

Os dois protestos ocorreram no Dia da Catalunha, que neste ano coincide com o 300.º aniversário da queda de Barcelona diante do assédio das tropas bourbônicas durante a Guerra de Sucessão.

Pesquisas sugerem que a votação sobre a Escócia está quase empatada e isso cativou uma variedade ampla de grupos além dos separatistas catalães. Eles incluem os bascos pró-independência no norte da Espanha, os corsos que querem sua separação da França, os italianos de diversas regiões no norte e os flamengos Bélgica. / DOW JONES e EFE

Mais conteúdo sobre:
CatalunhaindependênciaEspanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.