Heino Kalis/Reuters
Heino Kalis/Reuters

Dia Nacional da Espanha é marcado por austeridade

Festividades foram diminuídas para conter gastos, já que país se encontra em recessão econômica

Agência Estado

12 de outubro de 2012 | 19h21

A Espanha celebrou nesta sexta-feira, 12, seu Dia Nacional em clima sombrio, com as festividades diminuídas para cortar custos. O país está em recessão e pressionado para reformar suas finanças. Enquanto isso na Catalunha, 12 escolas ignoraram o feriado e tiveram aulas, recusando-se a reconhecer a data que celebra a unidade espanhola.

A contenção de despesas ficou evidente no desfile militar. O rei Juan Carlos presidiu uma parada militar muito reduzida em comparação com outros anos. Não houve a costumeira participação de caças e tanques de guerra. Participaram do evento apenas 2,6 mil soldados, 50 veículos blindados e sete aviões de treinamento.

Com taxa de desemprego superior a 25% e em uma nova recessão, a Espanha atravessa uma grave crise econômica. As medidas de austeridade intensificaram a tensão entre o governo central e as regiões autônomas.

Na Catalunha, onde os sentimentos nacionalistas estão bastante aflorados, muitos optaram por ignorar a data. Doze escolas ignoraram o feriado e funcionaram normalmente.

Nos últimos meses o governo local vem tomando medidas para tentar levar a região à independência da Espanha. "Nós nos sentimos catalães, não temos nada para celebrar", afirmou uma associação de pais e professores através de seu porta-voz.

O dia 12 de outubro é celebrado como a data em que Cristóvão Colombo descobriu a América em nome da Coroa espanhola. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhaDia Nacionalcortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.