Dia violento deixa 70 mortos na Síria

Ativistas sírios afirmam que uma onda de violência causou mais de 70 mortes durante a segunda-feira, na Síria. De acordo com os ativistas, muitos dos assassinados são soldados sírios atacados por desertores do exército na província de Daara, sul do país. Na cidade insurreta de Homs, o necrotério local recebeu 19 corpos, todos com ferimentos de bala.

AE, Agência Estado

15 de novembro de 2011 | 11h53

O regime do presidente Bashar Assad tenta esmagar o levante há oito meses, mas o movimento não se acalmou. A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que a repressão militar do governo contra os dissidentes matou 3,5 mil pessoas até agora.

A última atualização do número de mortos vem dos Comitês de Coordenação Local, uma coalizão de ativistas, números dos necrotérios e do Observatório Sírio de Direitos Humanos, baseado na Inglaterra.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.