Diálogo de israelenses e palestinos avança, dizem EUA

Há progressos no diálogo de paz entre israelenses e palestinos, afirmou ontem o governo americano. George Mitchell, enviado da Casa Branca para o Oriente Médio, disse a jornalistas em Jerusalém que o premiê de Israel, Binyamin "Bibi" Netanyahu, e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, discutiram "todos os temas centrais do conflito". Mas ele manteve a lei do silêncio sobre o conteúdo exato das negociações.

AE, Agência Estado

16 de setembro de 2010 | 07h40

Palestinos e israelenses voltaram a se encontrar ontem, desta vez em Jerusalém, na residência oficial de Netanyahu. Um dia antes, os dois lados haviam se reunido no balneário de Sharm el-Sheikh, no Egito.

Sobre a extensão da moratória em assentamentos israelenses na Cisjordânia, principal entrave para o diálogo de paz, Mitchell deu sinais de otimismo. "Esse tema foi discutido esta noite (...) e acredito que estamos progredindo", afirmou após o encontro de duas horas entre os líderes de Israel e dos palestinos.

No entanto, há relatos de tensão entre os dois lados em relação às construções na Cisjordânia. Segundo disse em condição de anonimato uma fonte palestina à agência France Presse, Netanyahu teria afirmado a Abbas que as obras em assentamentos "continuarão" após o dia 26, quando expira os dez meses de moratória. O líder palestino teria, então, sido taxativo: "Se as construções recomeçarem, deixarei as negociações."

Diante dos jornalistas, Bibi e Abbas apareceram em clima descontraído, com as bandeiras israelense e palestina lado a lado ao fundo. A última vez que o líder palestino esteve na residência do premiê israelense foi há dois anos, quando Ehud Olmert governava Israel. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelpalestinospazEUAavanços

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.