Divulgação
Divulgação

Diálogo entre Brasil e UE sobre refugiados continua

Reportagem da agência de notícias BBC Brasil informou que o diálogo com os europeus sobre o tema foi interrompido por decisão do Ministério da Justiça, já na gestão do presidente em exercício

Luciana Nunes Leal / RIO, O Estado de S. Paulo

18 Junho 2016 | 05h00

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, afirmou ontem que o governo do presidente em exercício Michel Temer vem “conversando com autoridades da União Europeia para verificar quais são as necessidades, qual é a demanda, o que eles pretendem do Brasil para que possamos fazer um programa real” de acolhida a refugiados. 

O ministro negou ontem, em visita ao Rio, que o governo da presidente afastada Dilma Rousseff tivesse um projeto de cooperação com a União Europeia para que o Brasil recebesse refugiados da Síria. Reportagem da agência de notícias BBC Brasil informou que o diálogo com os europeus sobre o tema foi interrompido por decisão do Ministério da Justiça, já na gestão do presidente em exercício. De acordo com a reportagem, o Brasil receberia 100 mil imigrantes sírios.

“Não foi suspenso porque não existia esse programa. O que houve foi uma declaração do ex-ministro Eugênio Aragão (da Justiça) de que ele gostaria de fazer um programa para receber refugiados. Não há nenhum programa no ministério, não há nenhuma rubrica orçamentária e o ministério anterior não deixou projeto em relação a isso”, disse Moraes.

Mais conteúdo sobre:
RefugiadosAlexandre de Moraes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.