Diálogo entre governo e FARC é encerrado sem acordo

As conversas entre o governo colombiano e a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) foram interrompidas nesta sexta-feira sem que chegassem a um acordo parcial. "Tenho o dever de informar à opinião pública que, em nossa opinião, o ritmo das conversas é insuficiente, inconstante", disse Humberto de la Calle, representante do presidente colombiano, Juan Manuel Santos.

AE, Agência Estado

03 de maio de 2013 | 21h17

Na rodada de negociações encerrada hoje, não houve um acordo como se esperava no primeiro dos seis pontos da agenda, o tema agrário, conforme disseram as partes.

As conversas foram iniciadas no final do ano passado, primeiro na capital da Noruega e depois em Cuba. Os dois países são facilitadores dos encontros de paz.

As delegações retomarão as negociações no dia 15 de maio, de acordo com uma declaração conjunta concisa assinada nesta sexta-feira.

O comandante das FARC, Luciano Marín Arango, mais conhecido por seu nome de guerra, Iván Márquez, se disse "satisfeito" com o avanço das conversas, mas não quis oferecer uma data para conclusão deste primeiro ponto. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
COLÔMBIAFARCNEGOCIAÇÕES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.