Diálogo sobre crise nuclear norte-coreana é retomado

O diálogo entre as seis nações que discutem o programa nuclear norte-coreano foi retomado nesta segunda-feira, após mais de um ano de paralisação. Negociadores dos Estados Unidos, da Rússia, da China, do Japão e das duas Coréias chegaram neste fim de semana a Pequim, onde já realizaram alguns encontros.O enviado chinês Wu Dawei destacou que a rodada atual de conversas pretende desenvolver os acordos firmados em setembro de 2005, nos quais a Coréia do Norte havia concordado em abandonar ser programa nuclear em troca de garantias de segurança e ajuda econômica."Após ouvir o discurso de abertura de cada país, especialmente o da Coréia do Norte, estaremos prontos para definir o rumo das conversas", disse o enviado sul-coreano Chun Yung-woo nesta segunda-feira, antes do encontro.A Coréia do Norte concordou em retornar à mesa de negociações apenas algumas semanas após ter anunciado a realização de um teste nuclear no último dia 9 de outubro. A intenção dos norte-coreanos é discutir as restrições financeira impostas pelos Estados Unidos no final de 2005 ao banco Delta Asia de Macau, onde o regime comunista possui contas que, de acordo com os norte-americanos, seriam utilizadas para contrabando e falsificação de dólares.Recentemente, Pyongyang anunciou que o fim das sanções financeiras é uma das condições para que a Coréia do Norte abandone seu programa nuclear. As conversas sobre o assunto sempre foram marcadas por discórdias desde que tiveram início, em agosto de 2003. Desde então, os Estados Unidos buscam o apoio de seus vizinhos na tentativa de barrar as ambições norte-coreanas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.