Diamante de 182 quilates encontrado na Guiné

Um jovem garimpeiro de 25 anos descobriu um diamante de 182 quilates na Guiné, um país da África ocidental. A pedra, que não chegou a ser fotografada, já foi recolhida aos cofres do banco central do país e o garimpeiro está praticamente escondido - evitando aparecer em público e recusando-se a dar entrevistas. A notícia da descoberta do diamante gigantesco, do tamanho aproximado de um mouse de computador, começou a circular semana passada e foi confirmada oficialmente hoje. ?Trata-se de um diamante muito brilhante, de boa qualidade, embora tenha diversos veios. Uma coisa é certa - vale milhões de dólares?, disse um represente da Mineradora Aredor, a maior empresa do setor na Guiné. Com 182 quilates, a pedra supera alguns dos diamantes mais famosos do mundo, como o Hope, que tem 45,52 quilates. O diamante descoberto na Guiné tem 12 centímetros de comprimento por seis de altura. O maior diamante já descoberto, o Cullinan, tinha o tamanho aproximado de uma bola de boliche, com 3.106 quilates.A descoberta de diamantes de grande valor por garimpeiros independentes na África geralmente dá origem a verdadeiros frenesis de compra, venda e intriga, com o descobridor e compradores próximos ao garimpo tendo de enfrentar governos e companhias mais organizadas. Alguns descobridores chegam a fugir para a selva, com medo de levar a descoberta ao mercado.No Congo, em 2000, o governo confiscou um diamante de 265 quilates e prendeu o comprador, liberando ambos apenas em virtude de grandes protestos públicos.

Agencia Estado,

19 de julho de 2004 | 19h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.