Diário diz que Obrador pode ser uma ameaça à democracia

Um editorial do diário britânico The Times afirma que os protestos do candidato derrotado nas eleições mexicanas, o centro-esquerdista Andrés Manuel López Obrador, representam uma ameaça à democracia no país.O jornal diz que a derrota por apenas 244 mil votos causou frustração e raiva compreensíveis, mas alega que o comportamento de López Obrador - pedindo a recontagem dos votos e acusando seu rival, Felipe Calderón, e o presidente Vicente Fox de ilegalidades - é irresponsável e injustificável. "Nenhum dos observadores internacionais europeus encontrou irregularidades. Não há evidência de manipulação de votos. E mesmo que seja irritante perder por um mero 0,6% dos votos, a esquerda não tem base para um questionamento judicial", diz o texto.O The Times defende que a recusa em reconhecer a derrota pode exacerbar antigas tensões dentro do México e afirma que López Obrador deve "evitar tal provocação inconseqüente antes que seja tarde demais."O jornal americano The New York Times também trata das eleições mexicanas em um artigo, dizendo que quem venceu nas urnas "não é nem de perto tão importante quanto quem perdeu", em uma referência ao mau desempenho do Partido Revolucionário Institucional (PRI) nas urnas. O jornal frisa que "o candidato do PRI, que governou o país com mão de ferro por 70 anos, não ganhou em um estado sequer. Pior, o PRI, como o partido é conhecido, perdeu a maioria no congresso, caindo da maior facção na casa para a terceira maior."Para o colunista, a questão agora é se os dois principais partidos - O Partido de Ação Nacional e o Partido Revolucionário Democrático - podem aprender a trabalhar juntos depois de uma eleição dividida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.