Diário italiano 'Il Manifesto' deixa de circular

O jornal italiano Il Manifesto anunciou ontem o encerramento de suas atividades, após anos de concordatas e crise financeira. Fundado em 1969, o jornal se definia como comunista, apesar de sua posição crítica em relação ao Partido Comunista Italiano, rebatizado nos anos 90 como Partido da Esquerda.

ROMA, O Estado de S.Paulo

12 Maio 2012 | 03h03

"Um fax chega à redação: o liquidante comunica a cessação das atividades", dizia ontem a manchete da versão online do jornal - que também sairá do ar. Il Manifesto era gerido por uma cooperativa dos trabalhadores da empresa. Em novembro, Il Manifesto já tinha sofrido um duro golpe. Seu fundador, Lucio Magri, cometeu suicídio assistido aos 79 anos em uma clínica na Suíça. Magri sofria de depressão desde a morte de sua mulher.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.