AFP PHOTO | ORLANDO POLICE DEPARTMENT
AFP PHOTO | ORLANDO POLICE DEPARTMENT

Dilma, Lula e Temer lamentam ataque em Orlando

Os três postaram mensagens condenando o atentado em redes sociais

O Estado de S. Paulo

12 Junho 2016 | 15h38

A presidente afastada Dilma Rousseff, o presidente em exercício Michel Temer e o ex-presidente Lula lamentaram o ataque ocorrido em Orlando, que matou 50 pessoas e feriu outras 53 em uma boate gay, de acordo com informações oficiais.

Dilma postou uma mensagem de solidariedade na rede social Facebook. “Lamento a tragédia ocorrida em Orlando, nos Estados Unidos, nesta madrugada, com a morte de 50 pessoas, numa boate gay. Estamos vivendo momentos terríveis, tempos de preconceito e intolerância que ceifam vidas humanas. Vamos juntos lutar contra esta barbárie. Meus sentimentos às famílias das vítimas, ao presidente Barack Obama e ao povo dos Estados Unidos”, afirmou.

Já Temer utilizou o Twitter para condenar os ataques. “Quero lamentar enormemente a tragédia nos Estados Unidos que vitimou dezenas de norte-americanos. Expresso a solidariedade brasileira às famílias das vítimas desse atentado”. Assim como Dilma, Lula utilizou o Facebook para lamentar o atentado. “Recebi com profunda tristeza a notícia do ataque ocorrido na casa noturna Pulse, em Orlando, nos EUA. Quero manifestar minha solidariedade às famílias das vítimas e dos feridos nesse ato de extrema violência. Transmito também toda minha solidariedade ao presidente Obama e ao povo dos Estados Unidos. Não podemos permitir que tais atos bárbaros diminuam nossa determinação em lutar por um mundo em que as diferenças sejam respeitadas. A intolerância não é uma opção. Tenham a certeza de que o povo brasileiro está ao lado dos americanos neste momento de luto e dor".

Mais conteúdo sobre:
Ataque em Orlando

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.