Dilma aposenta o laptop e estreia o iPad

A presidente Dilma Rousseff, que sempre andou com seu laptop a tiracolo, carregando todas as informações que considerava fundamentais para o acompanhamento dos programas de governo, estreou ontem o iPad durante sua viagem a Lima para a posse do peruano Ollanta Humala.

Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2011 | 00h00

A presidente gosta de tecnologia e ficou conhecida, durante sua passagem pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), por defender a realização de palestras e reuniões com exibições de dados organizados pelo programa PowerPoint.

Desde que assumiu a Presidência, em janeiro, Dilma tem recorrido também ao uso de outra tecnologia: o teleprompter, equipamento que facilita a leitura de textos e permite que ela faça um discurso olhando para as câmeras.

No iPad de Dilma foram colocadas pelo Itamaraty informações sobre todos os contratos e negócios de interesse do Brasil com o país visitado. Na viagem a Lima, ela começou a usar seu novo brinquedo digital, que substituiu os velhos calhamaços de papéis, produzidos até então pelo Ministério das Relações Exteriores para municiar os chefes de Estado.

Mais informações. Os dados apresentados a Dilma no iPad, pela primeira vez em uma viagem internacional, agradaram a presidente. Agora, ela pode acessar os acordos bilaterais e, à medida que passeia pelo equipamento, aprofundar-se no tema que for de seu interesse. O avanço permitiu que fossem incluídas mais informações, a maior parte delas colhidas nos ministérios e embaixadas do Brasil no exterior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.