Dilma deseja boa recuperação a presidente colombiano para conversa com Farc

A presidente Dilma Rousseff telefonou nesta terça-feira para o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, para desejar melhoras após uma cirurgia e afirmar que sua pronta recuperação é importante para a retomada do processo de paz no país, informou a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto.

Reuters

09 de outubro de 2012 | 16h47

O presidente colombiano passou por uma cirurgia na semana passada depois de detectado um câncer na próstata e recebeu alta no domingo, segundo a assessoria.

O governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) iniciarão as negociações de paz no dia 15, em Oslo, para tentar uma solução para o conflito, que já dura cinco décadas.

No telefonema, que durou entre 5 e 10 minutos, Dilma afirmou que o Brasil está à disposição para ajudar no que for necessário no processo de pacificação, considerado pela presidente importante não só para a Colômbia, mas para a América Latina.

Santos, de acordo com a assessoria do Planalto, se disse "otimista" e "esperançoso" e afirmou que o Brasil é um ator regional importante, além de desfrutar de credibilidade na região.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICADILMACOLOMBIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.