Dilma e Merkel foram vigiadas

Em setembro, após a revelação de que informações obtidas por Edward Snowden provavam que a NSA espionou a presidente Dilma Rousseff e a Petrobrás, a visita de Estado que a brasileira faria a Washington foi cancelada. Em dezembro, após formulação de um texto por Brasil e Alemanha - cuja chanceler, Angela Merkel, também foi espionada pelos EUA - a ONU aprovou uma resolução contra esse tipo de vigilância.

O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2014 | 02h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.