Juda Ngwenya/AP (25/05/2002)
Juda Ngwenya/AP (25/05/2002)

Dilma e Obama lamentam morte de Mandela

Para a presidente do Brasil, ex-presidente sul-africano foi a 'personalidade do século 20'

Reuters

05 de dezembro de 2013 | 21h20

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, e o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, lamentaram nesta quinta-feira, 5, a morte do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela e aproveitaram para elogiá-lo. Mandela morreu em sua casa em Johanesburgo, aos 95 anos, por conta de uma infecção pulmonar.

"Personalidade maior do século 20, Mandela conduziu com paixão e inteligência um dos mais importantes processos de emancipação do ser humano da história contemporânea - o fim do apartheid na África do Sul", diz Dilma em nota. "O governo e o povo brasileiros se inclinam diante da memória de Nelson Mandela e transmitem a seus familiares, ao presidente Zuma e aos sul-africanos nosso sentimento de profundo pesar", acrescenta a presidente do Brasil.

Já Obama exaltou Mandela como um líder que deixou para seu país um legado de liberdade e paz. "Ele conquistou mais do que pode se esperar de qualquer homem", afirma o presidente dos Estados Unidos. "Hoje ele foi para casa, e nós perdemos um dos seres humanos mais influentes, corajosos e profundamente bons com o qual qualquer um de nós conviverá na Terra."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.