André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Dilma telefona para Macri e o convida para vir ao Brasil

Presidente cumprimentou líder argentino pela vitória sobre kirchnerista Daniel Scioli

Igor Gadelha e Isadora Peron, O Estado de S. Paulo

23 de novembro de 2015 | 12h57

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff telefonou no fim da manhã desta segunda-feira, 23, para cumprimentar o presidente eleito da Argentina, Maurício Macri, e o convidou a vir ao Brasil antes mesmo de tomar posse, no dia 10 de dezembro.

Em razão do curto espaço de tempo, Macri não confirmou a visita, mas garantiu à presidente que fará sua primeira viagem internacional ao País. Dilma, por sua vez, também deve comparecer à cerimônia de posse do conservador, em Buenos Aires.

Em uma rápida conversa, que durou menos de dez minutos, Macri agradeceu o telefonema e disse que quer manter “uma relação fluida e dinâmica” com o Brasil. Ele também afirmou que quer dar “nova vitalidade” ao Mercosul.

Prefeito da capital argentina, Macri foi eleito no domingo, em segundo turno, colocando um fim aos 12 anos de kirchnerismo no país. Mas ele não era o candidato favorito do Palácio do Planalto. Dilma torcia para o governista Daniel Scioli, com quem chegou a se reunir em 13 de outubro, em Brasília, poucos dias antes do primeiro turno das eleições argentinas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.