Dilma tenta reaproximar Caracas e Assunção

A presidente Dilma Rousseff atuou ontem como intermediária de uma aproximação entre os presidentes da Venezuela, Nicolás Maduro, e do Paraguai, Horacio Cartes. Ontem, à margem da cúpula da Unasul, no Suriname, Dilma se reuniu os dois em uma suíte do Hotel Torarica, em Paramaribo.

O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2013 | 02h05

A presidente não quis dar detalhes do encontro, o que disse "caber aos governos dos outros dois países". No entanto, Dilma afirmou que a reunião foi "muito positiva e construtiva". "Dela sairão boas novidades para o conjunto da América Latina", afirmou a presidente.

O governo brasileiro espera que o encontro sirva para definir um entendimento jurídico entre Venezuela e Paraguai que resulte na volta de Assunção ao Mercosul. O país está suspenso do bloco regional desde o impeachment do então presidente Fernando Lugo, em junho de 2012.

Os demais membros - Argentina, Uruguai e Brasil - aproveitaram a ausência para oficializar a adesão da Venezuela. A entrada deveria ser aprovada por unanimidade, mas o Senado paraguaio era o maior obstáculo para o ingresso de Caracas. / F.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.