Diminui apoio de suíços ao acordo com UE, diz pesquisa

Pesquisa realizada na Suíça revelam que 49% de 1.201 eleitores consultados são favoráveis à renovação do acordo firmado com a União Europeia (UE), em 2002, que permite a livre circulação de trabalhadores europeus no país e a inclusão de novos membros como a Bulgária e a Romênia. No último levantamento, 56% dos eleitores eram favoráveis à renovação do acordo com a UE. O referendo será realizado no dia 8 de fevereiro. Do total de eleitores consultados, 40% são contrários e 11% informaram que estão indecisos. Segundo o instituto que realizou a pesquisa há variações regionais: nas áreas onde se fala francês, os eleitores são altamente favoráveis; na região de língua alemã, há pouca aprovação; e na área de predominância de italiano há forte oposição. O resultado deste referendo será de suma importância para a relação da Suíça com a União Europeia. Bruxelas já havia dito que um "não" colocaria em xeque grande parte dos acordos já firmados com o país, uma perspectiva que alarmou o governo suíço. Os partidos de direita são contrários à manutenção do acordo. Algumas organizações de extrema direita esperam uma invasão de romenos e búlgaros no país, por conta dos efeitos da crise econômica global. O governo quer que acordo seja aprovado porque o bloco europeu é seu principal parceiro comercial: metade do rendimento do país vem das exportações para a UE. As informações são da Dow Jones.P

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.