Diminui confiança dos EUA em Obama, diz pesquisa

A confiança dos norte-americanos - mais preocupados com o futuro das reformas no sistema de saúde e descontentes com o crescente déficit orçamentário federal - no presidente Barack Obama sofreu uma forte redução nos últimos três meses, revela uma nova pesquisa Washington Post/ABC News, divulgada hoje. A sondagem informa que a aprovação geral ao governo é de 57%, 12 pontos porcentuais a menos que em abril. Também, menos da metade (49%) acredita que o presidente tomará as melhores decisões para o país. O número está bem abaixo dos 60% que tinham a mesma opinião quando Obama completou cem dias de governo.

AE-AP, Agencia Estado

21 de agosto de 2009 | 14h49

Como dado positivo, houve um aumento no otimismo: 50% dos entrevistados acreditam que a recessão acabará em doze meses. Em fevereiro, apenas 28% acreditavam no mesmo. Ainda de acordo com a pesquisa, 53% disseram reprovar a forma como Obama lida com o déficit orçamentário, enquanto o apoio a sua reforma no sistema de saúde continua a se deteriorar. Antes de Obama tomar posse, 69% dos norte-americanos acreditavam que ele iria melhorar o sistema de saúde. Agora, 49% têm essa opinião.

A pesquisa, feita por telefone com 1.001 norte-americanos adultos, foi realizada entre 13 e 17 de agosto. A margem de erro é de três pontos porcentuais para mais ou para menos. Com informações da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAconfiançaBarack Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.