Dinamarca faz apelo por acordo 'concreto' em reunião sobre clima

Premiê diz que acordo deve ser 'vinculante' e que espera 'números na mesa' sobre cortes nas emissões.

BBC Brasil, BBC

17 Novembro 2009 | 18h54

O primeiro-ministro da Dinamarca, Lars Loekke Rasmussen, pediu nesta terça-feira que líderes mundiais cheguem a um acordo concreto na reunião sobre o clima que ocorrerá em dezembro em Copenhague, capital do país.

A reunião irá discutir um substituto para o Protocolo de Kyoto, na tentativa de combater as mudanças climáticas. Entretanto, no domingo, líderes da Apec (Cooperação Econômica da Ásia-Pacífico, grupo que reúne países da região) - incluindo Estados Unidos e China - decidiram adiar a definição de um acordo mundial sobre o clima para o ano que vem.

Segundo Rasmussen, o acordo a ser alcançado em Copenhague "deve ser concreto e vinculante para os países que têm obrigação de cumprir metas".

O premiê dinamarquês também disse desejar que delegados internacionais coloquem "números na mesa" no tocante a quanto esperam reduzir em termos de emissões.

"Copenhague não deve ser uma pequena parada (nas discussões), como alguns dizem", afirmou.

Também nesta terça-feira, o presidente americano, Barack Obama, pareceu sugerir que um acordo como o sugerido por Rasmussen seja possível em Copenhague.

"Nosso objetivo não é um acordo parcial ou uma declaração política, mas um acordo que cubra todos os itens das negociações e que tenha efeito operacional imediato", disse ele em Pequim, após encontro com o presidente chinês, Hu Jintao. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.