Dinamarca quer um pedaço do Pólo Norte

Dados científicos mostram que a plataforma continental da Groenlândia está ligada a uma bacia hidrográfica sob o Ártico

O Estado de S. Paulo

14 de dezembro de 2014 | 20h58

COPENHAGUE - A Dinamarca diz que estudos científicos mostram que a plataforma continental da Groenlândia está ligada a uma bacia hidrográfica sob o Oceano Ártico, dando aos dinamarqueses o direito de reivindicar uma fatia do Pólo Norte e potenciais fontes de energia sob ele.

O ministro de Relações Exteriores dinemarquês, Martin Lindegaard, diz que a Dinamarca vai fazer uma reivindicação nesta segunda-feira a um painel das Nações Unidas em Nova York que eventualmente decidirá sobre o controle da área, pela qual Rússia e Canadá também estão brigando.

Lindegaard disse à agência AP esperar que outros países mantenham suas reivindicações pelo Ártico para "manter as regras do jogo".

Estados Unidos, Rússia, Noruega, Canadá e Dinamarca têm áreas ao redor do Pólo Norte, mas apenas Canadá e Rússia manifestaram interesse antes da Dinamarca. / AP

 

Tudo o que sabemos sobre:
DinamarcaPólo Norte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.