Dinamarquês e tunisianos são presos por plano contra chargista

Um cidadão dinamarquês descendente demarroquinos e dois tunisianos foram presos nesta terça-feira naDinamarca, em conexão com um plano para matar um dos 12cartunistas cujos desenhos do profeta Maomé causaram polêmicaem 2006. O Serviço de Segurança e Inteligência disse que as prisões,perto de Aarhus, no oeste da Dinamarca, foram feitas apóslongas investigações para evitar "uma morte relacionada aterrorismo" que estava nos estágios iniciais de planejamento. O cidadão dinamarquês de 40 anos deverá ser liberadodependendo da investigação, disse o serviço. Os tunisianoscontinuarão detidos enquanto procedimentos de deportação foremconduzidos contra eles. De acordo com o Jyllands-Posten, o jornal que originalmentepublicou as charges em setembro de 2005, os suspeitos sãoacusados de planejar matar Kurt Westergaard, de 73 anos. Ascharges foram depois republicadas em outras partes do mundo. Westergaard desenhou a charge que causou a maiorcontrovérsia, mostrando Maomé com uma bomba no lugar de seuturbante. O jornal voltou a exibir nesta terça-feira o desenhoem seu site. (Por Gelu Sulugiuc e Kim McLaughlin)

REUTERS

12 de fevereiro de 2008 | 13h46

Tudo o que sabemos sobre:
CARTUNISTAPRESOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.