Dinamarqueses são o povo mais feliz da Europa, diz pesquisa

Os escandinavos podem passar grandeparte do ano imersos em um inverno rigoroso e escuro, mas são opovo mais feliz da Europa, mostrou um estudo divulgado nestemês. Países como a Dinamarca e a Finlândia marcaram aspontuações mais altas em um estudo sobre a felicidade na Europarealizado pela Universidade Cambridge e segundo o qual aItália, Portugal e a Grécia, países mais ensolarados do sul,apresentavam os menores índices de satisfação. A pesquisa, intitulada "No Man is an Island" (nenhum homemé uma ilha), revelou que os países onde as pessoas passam maistempo com os amigos e a família e mais confiam no governo e nasinstituições públicas tinham maiores chances de terem cidadãosfelizes do que os que se encontram em locais mais ensolarados. O estudo atribuiu uma nota de 1 a 10 para o sentimento defelicidade e satisfação manifestado pelos entrevistados. Os dinamarqueses --que revelaram ter um alto grau deconfiança em seus políticos e instituições públicas-- ficaramna primeira posição com 8,3. Já os italianos --que registraramos menores níveis de satisfação com a qualidade de seugoverno-- ficaram em último lugar, com 6,49. "A Itália, a Grécia, Portugal, a Alemanha e a Françamanifestaram os menores graus de felicidade, ao passo que ospaíses escandinavos, a Holanda e Luxemburgo manifestaram osmaiores", disse o estudo. Apesar de os europeus serem em média quatro vezes maisricos do que seus pais e avós, o nível de felicidade deles hojeé igual ou menor do que 40 anos atrás.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.