Dinheiro arrecadado por Romney provoca desespero em Democratas

A campanha disparou apelos por email para que eleitores doassem pelo menos 3 dólares

Denise Chrispim Marin / CORRESPONDENTE / WASHINGTON,

08 de julho de 2012 | 18h28

WASHINGTON - O anúncio de Mitt Romney, candidato republicano à Casa Branca sobre sua coleta de US$ 100 milhões em contribuições apenas em junho atingiu a medula da campanha pela reeleição do presidente americano, Barack Obama. Com um déficit de US$ 27 milhões para a organização da sua convenção nacional até o início de setembro em Charlotte, Carolina do Norte, a campanha democrata disparou apelos por email aos eleitores para a doação de, pelo menos, US$ 3.

Veja também:

link Obama desafia promessa de Romney sobre a China

link Desilusão ameaça 'entusiasmo' de jovens em eleições nos EUA

"Romney e os republicanos anunciaram neste domingo, 8, que eles arrecadaram mais de US$ 100 milhões em junho. Isso é o que nós levantamos em abril e maio, juntos", insistiu o chefe da campanha de reeleição de Obama, Jim Messina, em email enviado na sexta-feira a milhões de americanos com o título "urgente". "Nós estamos ainda fechando os nossos números. Mas isso (os US$ 100 milhões) significa que a brecha está ficando maior e pode nos custar a eleição."

O vice-presidente americano, Joe Biden, repetiu no sábado o esforço de Messina. "O dia da eleição será em menos de quatro meses. E nós estamos enfrentando um grande problema agora, que pode afetar diretamente o resultado desse dia", escreveu Biden aos eleitores, incluindo um link para a doação de, no mínimo, US$ 15.

Em paralelo, figuras célebres do partido democrata atacaram Romney em programas dominicais de televisão. Em especial suas contas bancárias na Suíça e os benefícios fiscais usufruídos por ele, por ser um contribuinte com renda maior do que US$ 1 milhão ao ano. A deputada federal Debbie Wasserman Schultz, da Flórida, e o conselheiro da campanha eleitoral de Obama, Robert Gibbs, sugeriram ter Romney evadido divisas.

Messina descreveu o volume arrecadado por Romney como "suficientemente alarmante". O valor não inclui o total levantado ao longo de 2012 pelo "Restaure Nosso Futuro", empresa conectada à campanha de Romney e orientada ao financiamento de propaganda eleitoral. Foram US$ 61,5 milhões, segundo o Centro pela Política Responsável. Essa firma decidiu inserir anúncios contra Obama nos intervalos das transmissões para os EUA dos Jogos Olímpicos de Londres, ao custo de US$ 6,5 milhões.

A empresa Prioridade EUA Ação, de suporte à campanha de Obama, arrecadou US$ 14,6 milhões até o início de julho, conforme o mesmo centro de pesquisa. Obama tem feito um exaustivo esforço para levantar fundos para sua campanha, favorecido pelo apoio de celebridades como Sarah Jessica Parker e George Clooney. No final de semana, entretanto, preferiu descansar em Camp David, a residência de campo do presidente dos EUA, e na Casa Branca. Ontem, Romney discursou em um evento em Nova York, no qual cada ouvinte havia pago R$ 50 mil.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.