Dinossauro era coberto por penas primitivas

Um fóssil de dinossauro do tamanho de um pato, que foi desenterrado na China no ano passado, possuía uma camada de pele que cobria seu corpo da cabeça até a cauda, representando mais uma evidência de que as penas nasceram por causa da insolação e não por causa do vôo, informou um relatório científico. O fóssil, que provavelmente ampliará o debate sobre a origem dos pássaros, é o mais completo de diversos já encontrados com penas na China nos últimos anos. O animal tem entre 126 milhões e 147 milhões de anos. O esqueleto foi encontrado em meio a uma placa de lama petrificada. O fóssil está em exposição do Museu de Arte Natural de Nova York e será descrito na edição de hoje da revista Nature.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.