Diocese de Boston anuncia acordo em escândalo sexual

A Arquidiocese de Boston anunciou um acordo sobre um dos mais notórios casos a emergir da crise de abusos sexuais cometidos por sacerdotes católicos: um padre que teve dois filhos com uma mulher e depois fugiu, quando ela se suicidou. Ao anunciar nesta quinta-feira o acordo sobre o caso do padre James Foley, o arcebispo Sean O?Malley emitiu um duro comunicado condenando padres que mantêm relações sexuais com paroquianos."O arcebispo O´Malley sinceramente lamenta que tenha havido uma relação sexual entre um padre da arquidiocese e Rita Perry, assim como o envolvimento do padre Foley nas trágicas circunstâncias de sua morte", diz o comunicado. "Esta trágica situação ilustra... a natureza negativa de uma relação sexual entre padres e paroquianos".O dinheiro envolvido no acordo não foi anunciado. Como parte do acerto, o cardeal Bernard Law, ex-arcebispo de Boston, concordou em se encontrar em particular com os quatro filhos da mulher morta.Foley foi removido do ministério em dezembro de 2002, depois da revelação de que ele mantinha diversos casos com mulheres casadas. O caso também contribuiu para a queda de Law: ele renunciou como arcebispo pouco depois que os detalhes das ações de Foley foram levados a público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.