Diplomata britânico revela 'proposta secreta' do Irã sobre ataques no Iraque

Segundo embaixador, país propôs espécie de trégua em troca de apoio a programa nuclear.

Bridget Kendall, BBC

20 de fevereiro de 2009 | 15h24

O atual embaixador da Grã-Bretanha na ONU, John Sawers, disse à BBC que o governo do Irã tentou fechar um acordo com Londres para que forças iranianas deixassem de atacar soldados britânicos no Iraque, durante a ofensiva militar iniciada em 2003 no país.Em troca, o governo de Teerã queria que a Grã-Bretanha parasse de se opor ao programa de enriquecimento de urânio do Irã.Segundo Sawers, um grupo de representantes iranianos confirmou o envolvimento do país no Iraque em uma reunião da qual ele participou em um hotel em Londres em 2005. Na época, ele era o diretor político do Ministério do Exterior britânico."Vários iranianos vieram para Londres e sugeriram que nós tomássemos chá em algum hotel", disse. "Eles fizeram o mesmo em Paris, em Berlim e, então, nós (os que receberem os iranianos) comparamos nossas anotações.""Os iranianos queriam fechar um acordo segundo o qual eles parariam de matar nossos soldados no Iraque em troca de poderem continuar com seu programa nuclear. (Eles disseram:) 'Nós paramos de matar vocês no Iraque, paramos de sabotar o processo político no país, vocês nos permitem seguir com nosso programa nuclear sem empecilhos'."O governo britânico rejeitou a proposta, e o programa de enriquecimento de urânio do Irã foi retomado pouco depois.Os ataques contras soldados americanos e britânicos no Iraque tiveram seu auge em 2005, e a extensão exata da participação iraniana nos incidentes nunca foi conhecida em público.Oficialmente, Teerã nega participação no conflito, e autoridades britânicas costumam sustentar suas acusações com "evidências circunstanciais".As declarações de Sawers foram incluídas em um documentário produzido pela BBC - Iran and The West: Nuclear Confrontation("Irã e o Ocidente: Confronto Nuclear", em tradução livre) - que vai ao ar no sábado, dia 21 de fevereiro, na Grã-Bretanha.O documentário apresenta uma série de entrevistas que revelam que, pelo menos desde 2001, países do Ocidente e o Irã estiveram envolvidos em negociações de bastidores.Entrevistados iranianos e americanos, por exemplo, deixaram claro que Teerã colaborou com Estados Unidos para derrubar o regime do Talebã e tentar retirar a rede extremista Al-Qaeda do Afeganistão.A colaboração teria sido profunda a ponto de os iranianos sugerirem aos americanos possíveis alvos para bombardeio no Afeganistão.Em relação ao Iraque, o documentário diz que o ex-presidente iraniano Mohammed Khatami ofereceu ajuda para afastar Saddam Hussein do poder em Bagdá, argumentando que o líder iraquiano era inimigo do Irã.As relações entre Irã e Estados Unidos, que não mantêm laços diplomáticas, se deterioraram depois que o ex-presidente americano George W. Bush incluiu o Irã no chamado "Eixo do Mal" em um discurso em 2002.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.