Diplomata egípcio seqüestrado em Gaza é libertado

O diplomata egípcio Hussam al-Musli, seqüestrado na quinta-feira passada quando estava a caminho de seu escritório na Faixa de Gaza, foi libertado na madrugada deste sábado, informam fontes de segurança palestinas. Hussam foi o primeiro seqüestro de um diplomata na Cidade de Gaza e de um cidadão árabe.Hussam al-Musli, que trabalha na sede da representação do Egito na Cidade de Gaza, ia para o escritório quando um grupo de milicianos armados parou seu veículo, obrigando-o a entrar em outro. O grupo radical palestino Brigada dos Homens Livres assumiu a autoria do seqëstro.O Egito abriu seus escritórios de representação diplomática em Gaza pouco depois do estabelecimento do poder da Autoridade Nacional Palestina (ANP) nos territórios palestinos. f

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.