Diplomata francês é indicado para chefiar missões de paz da ONU

O veterano diplomata francês Hervé Ladsous foi indicado na sexta-feira como o novo chefe para as operações de paz da Organização das Nações Unidas (ONU), preservando a liderança da França em um departamento chave no organismo mundial.

REUTERS

02 Setembro 2011 | 14h39

Ladsous, atualmente chefe de gabinete do ministro das Relações Exteriores francês, Alain Juppé, substitui Alain Le Roy, que permaneceu no cargo por três anos e saiu no mês passado. O antecessor de Le Roy, Jean-Marie Guehenno, também era um francês.

De acordo com uma prática não oficial, mas em geral aceita, na ONU, as grandes potências reivindicam determinados postos chave.

Com um orçamento anual de cerca de 7 bilhões de dólares, o departamento das operações de paz é um dos em mais evidência da ONU. Há por volta de 120 mil funcionários ao redor do mundo, em sua maior parte soldados uniformizados e policiais e em sua maioria na África.

Entre seus desafios, estão governos que não cooperam, ataques de milícias e acusações esporádicas de má conduta sexual e negociação ilícita.

(Reportagem de Patrick Worsnip)

Mais conteúdo sobre:
ONU FRANCES PAZ*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.