Diplomata indiano acusa Paquistão por atentado em Cabul

O secretário de Exterior da Índia, Shivshankar Menon, acusou hoje ''elementos no Paquistão'' de serem os responsáveis pelo atentado contra a Embaixada da Índia em Cabul, capital do Afeganistão, que deixou 58 mortos, inclusive um diplomata indiano, no último dia 7. Menon disse a jornalistas, em Nova Délhi, que o atentado "colocou sob tensão" as negociações de paz entre Índia e Paquistão. "Todas as nossas informações indicam que elementos no Paquistão estão por trás do ataque", acusou. O progresso nas negociações de paz entre Índia e Paquistão tem sido lento desde o início do processo, em 2004, por causa da desconfiança mútua entre os dois vizinhos e rivais nucleares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.