Diplomata inglês defende legalização das drogas

A guerra contra o narcotráfico "não pode ser vencida, é custosa e contraproducente", afirma o ex-embaixador britânico na Colômbia Keith Morris, em um artigo publicado nesta quarta-feira pelo jornal The Guardian. A única solução, segundo ele, "é a legalização das drogas".Em seu artigo, Morris explicou que, quando foi nomeado embaixador em Bogotá, em 1990 (onde ficou até 1994), viu muitas melhorias em comparação com sua visita de 20 anos antes, e que pensava, então, que, com o fim da Guerra Fria, as guerrilhas poderiam ser eliminadas.Mas, lamentou Morris, os grupos insurgentes "prosperam com o dinheiro que os traficantes de drogas lhes pagam para protegerem seus laboratórios".Segundo ele, nem a intervenção norte-americana na região, nem a detenção de Pablo Escobar e a desarticulação de seu império conseguiram reduzir o tráfico de substâncias proibidas.O ex-diplomata classificou de "atitude obsessiva" a posição dos Estados Unidos e questionou a possibilidade de êxito da guerra contra o narcotráfico.Morris termina o seu artigo afirmando que "já é hora de começar a discutir sobre como as drogas podem ser controladas mais efetivamente em um marco de legalidade".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.