Diplomatas tentam mediar diálogo na Colômbia

Embaixadores de dez países chegaram hoje ao território controlado pela guerrilha colombiana, num esforço diplomático para salvar o processo de paz naquele país. Hoje, os diplomatas passaram cinco horas reunidos com o presidente Andrés Pastrana e outros altos funcionários do governo, em busca de uma solução para o impasse nas conversações com os guerrilheiros das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). "Nós não estamos de mãos vazias. Vamos propor soluções ao presidente Pastrana e ao comandante das Farc, Manuel Marulanda", disse o embaixador da França, Daniel Parfait. Os outros embaixadores que participam do esforço de paz são do Canadá, Cuba, Espanha, Itália, México, Noruega, Suécia, Suíça e Venezuela. As Farc responsabilizaram Pastrana pelo fracasso das conversações de paz. O presidente deu prazo até hoje para que a guerrilha abandonasse uma zona desmilitarizada no sul do país, e as Farc disseram que suas forças deixariam a região.

Agencia Estado,

14 Janeiro 2002 | 15h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.