Diplomatas tentarão retomar mapa da paz na Cisjordânia

Os patrocinadores do plano "mapa da paz" vão enviar seu principais diplomatas à Cisjordânia na próxima semana num novo esforço para reativar o plano de paz, disse o ministro de Relações Exteriores palestino, Nabil Shaath. Ele disse que as negociações terão como foco o plano de Israel de retirada da Faixa de Gaza e formas de assegurar que essa saída seja parte do plano "mapa da paz". Shaath disse que o secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, Jack Straw, e o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, vão chegar à Ramallah na próxima semana, dias depois da visita, na próxima segunda-feira, do secretário de Estado dos EUA, Colin Powell.Os ministros de Relações Exteriores da Espanha e da Alemanha também são esperados nas próximas semanas, disse Shaath. Os diplomatas fazem parte do quarteto de patrocinadores do "mapa da paz": EUA, União Européia, Rússia e ONU. "Todos esses importantes ministros de relações exteriores estão vindo se reunir com a liderança palestina e para negociar sobre um plano de ações para o próximo período", disse Shaath. O "mapa da paz", que prevê a criação de um estado palestino independente, caiu num impasse desde sua assinatura em junho de 2003. A comunidade internacional tem expressado esperança de reativar o plano em conseqüência a morte do líder palestino Yasser Arafat na semana passada. O primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, se recusava a negociar com Arafat e, ao invés disso, passou a buscar a implementação de seu plano "unilateral" de retirada dos assentamentos judeus na Faixa de Gaza, para separar israelenses e palestinos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.