Diplomatas venezuelanos são expulsos de Honduras

A Embaixada da Venezuela em Honduras informou hoje que recebeu um comunicado do governo interino hondurenho ordenado que os diplomatas venezuelanos abandonem o país em 72 horas. "Recebemos uma comunicação da chancelaria solicitando a retirada do pessoal diplomático, administrativo, técnico e de serviços", disse em entrevista por telefone à "Associated Press" o encarregado de negócios da embaixada venezuelana em Honduras, Ariel Vargas.

AE-AP, Agencia Estado

21 de julho de 2009 | 17h31

Ele disse não estar surpreso com a notícia. "Eu comuniquei a situação a Caracas e espero ter uma notícia de lá nas próximas horas", acrescentou. Honduras já havia advertido o governo da Venezuela a parar de se envolver nos assuntos internos do país, sob pena de expulsão dos diplomatas. Honduras também irá retirar seu pessoal diplomático de Caracas, segundo o documento.

No comunicado, a chancelaria do governo interino pede a retirada dos diplomatas "considerando as ameaças ao uso da força, a intromissão nos assuntos exclusivos, assim como a falta de respeito à soberania e à integridade territorial do nosso país". Passado o prazo de 72 horas, adverte o texto, "não será reconhecido o estatuto privilegiado dos diplomatas".

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasexpulsãodiplomatasVenezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.