Dique das Três Gargantas na China passará por teste de capacidade

Represa, a maior do mundo, registrou o maior volume de água de sua história durante a noite

BBC

20 de julho de 2010 | 11h42

 

PEQUIM - O dique das Três Gargantas da China passará pelo maior teste de controle de fluxo de água desde o ano passado, informaram as autoridades chinesas nesta terça-feira, 29.

 

O nível da água no reservatório do dique, situado no rio Yangtze, o maior longo da China, aumentou 4 metros durante a noite e agora está a apenas 20 metros de sua capacidade máxima. O fluxo de água que descia pelo rio durante a noite foi o maior já registrado, com 70 mil metros cúbicos por segundo.

 

As autoridades estão usando o dique para limitar a intensidade do fluxo de água do rio para tentar minimizar o impacto das enchentes. Pequim alega que o controle do fluxo é a principal função do dique, cujo custo foi de US$ 27,2 bilhões.

 

A represa das Três Gargantas, a maior do mundo, foi um projeto controverso, já que teve de realocar aproximadamente 1,4 milhão de pessoas.

 

Mais de 35 milhões de pessoas em todo o país foram afetados pelo mau tempo e cerca de 1,2 milhão foi realocado. Centenas de pessoas já morreram no centro e no sul da China por conta das piores inundações com que o país sofre desde 1998, quando cerca de 4 mil morreram 18 milhões ficaram desabrigados.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Três GargantasDiquerepresaChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.