Reuters/Hannibal Hanschke
Reuters/Hannibal Hanschke

Direita alemã convoca manifestação para pedir fim da política de asilo de Merkel

Para um dos representantes da ala mais radical do partido Alternativa para Alemanha (AfD), está na hora de ‘se levantar’ e contestar o posicionamento atual da chanceler com relação aos refugiados

O Estado de S.Paulo

21 Dezembro 2016 | 11h46

BERLIM - O partido de direita radical Alternativa para Alemanha (AfD) convocou para esta quarta-feira, 21, uma manifestação em frente à chancelaria do país para exigir o fim da política de asilo da chanceler Angela Merkel. Na segunda-feira, um motorista de caminhão matou 12 pessoas ao invadir uma feira natalina em Berlim.

O vice-presidente do partido, Alexander Gauland, e o líder regional do Estado de Turingia, Björn Höcke, ambos representantes da ala mais dura do grupo, chamaram a população para protestar nesta tarde diante da sede do governo. “As vítimas do atentado covarde merecem uma homenagem digna”, afirmou Höcke em sua conta no Facebook. Segundo ele, está na hora de “se levantar” e contestar a política de asilo defendida por Merkel.

A presidente do partido, Frauke Petry, disse na terça-feira que o atentado em Berlim demonstrou que a Alemanha “já não é segura” e exigiu que a chanceler restabeleça os controles nas fronteiras. “São os mortos de Merkel!”, disse no Twitter um dos responsáveis do partido de direita Alternativa para Alemanha (AfD), Marcus Pretzell.

Merkel acolheu cerca de 900 mil refugiados em 2015 e mais 300 mil este ano. Ela admitiu na terça-feira que seria “especialmente repugnante” se fosse confirmado que o autor do atentado no era alguém que tinha solicitado asilo na Alemanha. / EFE

Mais conteúdo sobre:
Alemanha Refugiado Terrorismo Angela Merkel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.