Direita está prestes a ganhar eleições na Hungria

Direita está prestes a ganhar eleições na Hungria

O partido conservador Fidesz deve ganhar as eleições húngaras no primeiro turno deste domingo, com até 60% dos votos, de acordo com pesquisas de intenção de voto.

AE/AP, Agência Estado

11 de abril de 2010 | 12h02

O levantamento também aponta forte crescimento no apoio ao partido da extrema-direita Jobbik, em razão de um ressurgimento no antissemitismo e no racismo anti-cigano que acompanhou a recessão no país. Segundo a Consultoria Gallup, a legenda pode obter a segunda maior proporção do voto, com 17%.

O governo socialista, enquanto isso, pode receber menos de 20%, comparado aos 43% de 2006. A provável causa desta queda é a recessão global, que atingiu a Hungria com mais força do que a maioria dos outros países europeus.

Fidesz e o partido socialista existem desde as primeiras eleições democráticas no país, em 1990, mas o Jobbik somente apareceu no ano passado, nas eleições para o parlamento europeu. Naquela ocasião a legenda ganhou 15% do voto. O Jobbik tem ligações com o grupo ilegal paramilitar neofascista Magyar Garda, acusado de vários assassinatos racistas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesHungriadireita

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.