Direita israelense pede anexação da Cisjordânia

A direita israelense, que sustenta o governo do primeiro-ministro Binyamin Netanyahu, já pressiona pela anexação da Cisjordânia - ou parte dela. Em carta enviada ontem ao premiê, vários líderes pediram que o país assuma o controle dos assentamentos como retaliação ao pedido palestino de adesão como membro pleno da ONU.

TEL-AVIV, O Estado de S.Paulo

28 Setembro 2011 | 03h05

A carta foi assinada pelo líder do partido ortodoxo Shas (Avraham Michael), do partido nacionalista religioso Habayit Hayehudi (Uri Orbach), do Likud (Ze'ev Elkin) e da União Nacional (Yaakov Katz). Além da "anexação gradual", o texto pede o corte do repasse de recursos para os palestinos, a aceleração de novas construções nos territórios ocupados e anulação dos Acordos de Oslo.

O deputado Danny Danon, do Likud, anunciou ontem que está preparando uma lei para a anexação de toda a Cisjordânia. Segundo ele, a Knesset (Parlamento), poderá votá-la após o recesso legislativo, em outubro. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.