Direito à tecnologia nuclear é inegociável, insiste Teerã

O ministro de Relações Exteriores do Irã, Manushahr Mottaki, reafirmou nesta quinta-feira que o direito de seu país à tecnologia nuclear "é inegociável". Trata-se de uma resposta à proposta da secretária de Estado, Condoleezza Rice, de negociar caso o programa de enriquecimento de urânio for suspenso.Rice anunciou na quarta-feira que os EUA participariam das negociações entre Irã e União Européia se o enriquecimento de urânio fosse interrompido. "A declaração não traz nada de novo e não inclui uma solução nova e lógica para a questão nuclear", disse MottakiOs iranianos insistem no seu direito de enriquecer urânio, segundo o Tratado de Não-Proliferação (TNP) de armas nucleares. "Não vamos questionar o direito do povo iraniano à tecnologia nuclear. Mas estamos dispostos a dialogar, sobre uma base de igualdade e sem discriminação", disse o ministro iraniano, insistindo que o programa tem fins pacíficos.Mottaki considerou "retóricas" as declarações de Rice. "Os EUA querem é desviar a atenção de seus crimes no Iraque. Se eles querem mudanças, devem mudar seu comportamento", acusou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.