Diretor de cinema acredita que filho matou seis nos EUA

Um diretor cinematográfico de Hollywood acredita que seu filho é o atirador que matou seis pessoas perto do campus da Universidade da Califórnia em Santa Barbara. Contudo, as autoridades ainda não confirmaram a identidade do assassino.

AE, Agência Estado

24 Maio 2014 | 18h53

Segundo Alan Shifman, advogado que representa Peter Rodger, um dos assistentes de direção em "Jogos Vorazes", a família acredita que Elliot Rodger é o responsável pelo incidente. Há uma semana, a família Rodger havia chamado a polícia devido a vídeos descritos como perturbares postados no YouTube por Elliot, disse o advogado.

O atirador também deixou outros sete feridos, de acordo com autoridades neste sábado. Os tiros começaram a ser disparados de dentro de uma carro, às 21h30 (horário local) em Isla Vista, uma comunidade próxima ao campus.

O suspeito trocou tiros com policiais na sexta à noite antes de bater seu carro BMW preto em um veículo parado, disse o xerife do Condado de Santa Barbara, Bill Brown. As autoridades o encontraram morto com um ferimento de bala na cabeça, mas não ficou claro se ele foi morto pelos disparos ou se cometeu suicídio.

Uma pistola semiautomática foi encontrada perto do campus da Universidade da Califórnia. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUA Violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.