Diretor de RCTV ataca governo

O diretor da Rádio Caracas Televisão Internacional (RCTV) , Marcel Granier, qualificou de "arbitrária" a nova exigência do governo venezuelano, que ameaçam tirar a emissora do ar também da TV por assinatura. Na quarta-feira, o governo deu um prazo de cinco dias para que a RCTV se registre como um "produtor nacional de audiovisual" para que possa continuar transmitindo via cabo. Isso obrigaria a emissora a obedecer às regulamentações venezuelanas e transmitir os discursos feitos por Chávez em cadeia nacional. "A RCTV cumpre com as mesmas características dos outros canais (a cabo) e, portanto, lhe devem ser aplicadas as mesmas normas", afirmou Garnier. Segundo a ONG Repórteres Sem Fronteiras, o governo está tentando "censurar" a RCTV novamente. A emissora saiu do ar da TV aberta em maio após não ter sua concessão renovada. Ela era o único canal de alcance nacional de oposição ao governo Chávez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.