Georg Hochmuth/Efe
Georg Hochmuth/Efe

Diretor do programa nuclear iraniano critica AIEA

Fereidoun Abbasi diz que agência deve parar de dar atenção a 'questões marginais e sem fundamento'

AE, Agência Estado

20 de junho de 2011 | 16h45

VIENA - Fereidoun Abbasi, diretor do programa nuclear iraniano, pediu à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) nesta segunda-feira, 20, que pare de dar atenção a "questões marginais e sem fundamento" e passe a se concentrar em assuntos de segurança nuclear.

 

Abbasi fez as declarações durante uma reunião de alto nível da AIEA, em Viena (Áustria), para debater o futuro da segurança nuclear depois do vazamento radioativo no complexo atômico de Fukushima, no nordeste do Japão. Na opinião de Abbasi, o diretor-geral da agência, Yukiya Amano, deveria empenhar-se em aperfeiçoar o regime de segurança operacional dos reatores nucleares.

 

Os comentários de Abbasi refletem o descontentamento do Irã com as tentativas de Amano de investigar mais a fundo as denúncias de que Teerã estaria em busca de armas nucleares.

 

O atual diretor transformou a investigação do programa nuclear iraniano em uma das prioridades da AIEA.

 

Os Estados Unidos e alguns de seus aliados acusam o Irã de tentar desenvolver em segredo um programa nuclear bélico. O governo iraniano nega e assegura que suas usinas atômicas têm fins estritamente pacíficos de produção de energia elétrica e pesquisas de isótopos medicinais.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãprograma nuclearAIEAcríticas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.