Diretores da United e Continental aprovam fusão

Os diretores da United Airlines e da Continental Airlines aprovaram a fusão das duas companhias no final do domingo. O acordo, que as duas empresas descreveram como uma fusão de iguais, será baseado em um swap de ações sem prêmio, informou uma pessoa familiar ao assunto. A United Airlines deve anunciar nesta segunda-feira que irá adquirir a Continental Airlines usando suas próprias ações para pagar o valor de mais de US$ 3 bilhões, um acordo que pode criar a maior companhia aérea do mundo.

AE-DOW JONES, Agência Estado

02 Maio 2010 | 20h03

Com a fusão das duas empresas, que pode vir a usar o nome United, a nova companhia passa a ser 8% maior do que a Delta Air Lines em tráfego aéreo, medida pelo número de voos e passageiros pagantes em todo o mundo, incluindo as afiliadas. A nova empresa comandará 22% dos assentos do mercado norte-americano, ante os 20% de participação da Delta, depois que ela passou a ficar no topo da lista com a aquisição em 2008 da Northwest Airlines.

A nova companhia aérea deve ficar baseada em Chicago e ser dirigida pelo executivo-chefe da Continental Jeff Smisek, informou a mesma pessoa familiar ao assunto. A fusão pode ajudar a estabilizar as perdas recentes ocorridas no setor aéreo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.