Diretores de jornalismo da BBC se afastam de cargo em meio a crise

Executivos deixaram funções até conclusão de um inquérito interno; no sábado, diretor-geral renunciou por conta de erro em programa.

BBC Brasil, BBC

12 de novembro de 2012 | 09h54

Dois executivos do departamento de jornalismo da BBC se afastaram dos seus cargos nesta segunda-feira em meio a uma das mais graves crises enfrentadas pela corporação, devido a problemas no Newsnight, um dos principais programas jornalísticos da emissora.

A diretora de jornalismo da BBC, Helen Boaden, e seu vice, Steven Mitchell, deixaram temporariamente seus cargos à espera do resultado de uma investigação interna sobre as ações da emissora no caso do apresentador Jimmy Savile, acusado de abuso sexual contra menores ao longo de quatro décadas.

Eles estavam na cadeia de comando da empresa quando o Newsnight decidiu arquivar uma reportagem investigativa contra Savile, um célebre apresentador da BBC, morto no ano passado.

Na noite de sábado, devido a outro incidente relacionado ao Newsnight, o diretor-geral da BBC, George Entwistle, renunciou, após apenas 55 dias no cargo.

Entwistle deixou a direção da BBC após o programa ter acusado erroneamente, na semana passada, um ex-ministro conservador de abuso sexual contra menores no País de Gales nos anos 1980.

A reportagem do Newsnight não citou o nome do ministro. No entanto, o programa reconheceu que a vítima do suposto abuso se equivocou ao denunciar um homônimo do ministro. O Newsnight pediu desculpas pelo erro, e Entwistle acabou renunciando.

A BBC afirmou que nem Boaden nem Mitchell têm relação com a investigação errônea do Newsnight sobre o político conservador. A BBC anunciou que não comentaria a questão ainda, mas que faria um anúncio público sobre esse caso ainda nesta segunda-feira.

Linha de comando clara

Helen Boaden e George Entwistle faziam parte da cadeia de comando do Newsnight no ano passado, quando o programa decidiu não levar ao ar as acusações contra Savile. Ambos estão sendo investigados no inquérito interno da empresa.

Boaden era diretora de jornalismo da BBC e Entwistle era diretor responsável pelas TVs da corporação.

Em um interrogatório no Parlamento britânico no mês passado, Entwistle disse aos deputados que ele e Boaden haviam tido uma breve discussão sobre a investigação do Newsnight, mas que ele não pediu mais detalhes a ela.

Um dos inquéritos sobre a reportagem do Newsnight sobre Savile, encabeçada por Nick Pollard, ex-diretor da concorrente Sky News, investiga por que a investigação de seis semanas feita pelo programa foi engavetada.

Boaden e Mitchell já haviam se afastado de parte das tomadas de decisões relacionadas aos seus cargos até o final do inquérito de Pollard, mas nesta segunda-feira abandonaram todas as suas funções na empresa, temporariamente.

Boaden tinha responsabilidade editorial e gerencial sobre o jornalismo doméstico e global da BBC no rádio, na TV e online.

Nesta segunda-feira, em e-mail interno para todos os funcionários, o novo diretor-geral da BBC, Tim Davie, que assumiu temporariamente o cargo enquanto a empresa recruta outro executivo, disse que pretende trabalhar nas próximas semanas para "se livrar de qualquer coisa que atravesse no caminho de entregar o melhor da criatividade britânica ao nosso público".

"Eu acredito que falta clareza nas linhas de comando editorial e controle da divisão de notícias da BBC, com aqueles envolvidos no Inquérito Pollard impossibilitados de exercer sua autoridade normal", disse o diretor-geral interino da BBC. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.