Dirigente cubano defende Evo e Chávez nos EUA

O primeiro vice-presidente de Cuba, José Ramón Machado Ventura, disse ontem em um templo no Harlem que os presidentes de Bolívia e Venezuela são injustamente tratados como antidemocráticos, apesar de terem sido eleitos. Em visita a Nova York para a Assembléia Geral da ONU, onde integra a delegação cubana, Ventura indicou que o boliviano Evo Morales foi escolhido em um processo "limpo e democrático". "Agora se costuma dizer que não governa democraticamente. O que querem dizer é que não governa ''como nós queremos''." Ventura também tratou do líder venezuelano, Hugo Chávez. "Inventam-se esses termos de que não se governa democraticamente", acusou.O dirigente cubano pediu o fim do embargo dos Estados Unidos à ilha caribenha. Para ele, essa seria uma ajuda de fato às vítimas dos furacões Gustav e Ike, que causaram estragos e trouxeram prejuízos aos cubanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.