Dirigente da Jihad Islâmica não resiste a ferimentos e morre

Hussam Yaradat, dirigente da Jihad Islâmica de Jenin, ferido na semana passada durante um ataque israelense, morreu nesta quarta-feira, informaram fontes palestinas. Yaradat tinha sido levado, com a permissão das autoridades israelenses, a um hospital na Jordânia. Médicos palestinos haviamfracassado nas suas tentativas de recuperação. Soldados do Exército israelense disfarçados de civis entraram de carro no campo de refugiados de Jenin e atiraram em Yaradat, a curtadistância. Yaradat, um dos maiores dirigentes da Jihad Islâmica na Cisjordânia, foi ferido gravemente na cabeça. Unidades de elite do Exército israelense promoveram uma série de ataques com as mesmas características na Cisjordânia durante asúltimas semanas. O Exército israelense deteve na noite de terça-feira, em Nablus, dois palestinos procurados e três ativistas da Jihad Islâmica, em Belém.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.