Dirigente de grupo ligado à Al Qaeda é detido no Iraque

As detenções ocorreram na cidade de Qaim, perto da fronteira com a Síria

EFE

23 de maio de 2008 | 05h39

Um "ministro" do chamado Estado Islâmico do Iraque, um grupo terrorista vinculado à Al Qaeda, foi detido na província de Al-Anbar, oeste do país, perto da fronteira com a Síria. As fontes assinalaram que o dirigente, identificado como Hamad Hanish Mater, foi capturado na quinta-feira junto com outros 12 supostos membros do autodenominado Estado Islâmico do Iraque. As detenções ocorreram na cidade de Qaim, perto da fronteira com a Síria, em uma série de operações de busca e captura na região. O Estado Islâmico do Iraque, dirigido por Abu Hamza al-Muhajer, foi criado em 2006 como parte da estratégia para coordenar a campanha da insurgência. O Ministério da Defesa iraquiano informou há duas semanas que suas tropas tinham capturado Muhajer em uma operação conjunta das forças iraquianas e americanas nas cercanias da cidade de Mossul, capital de Ninawa, 400 quilômetros ao norte de Bagdá. No entanto, o Governo desmentiu no mesmo dia essa informação. A rede da Al Qaeda e seus aliados sofreram uma série de importantes derrotas nos últimos dois anos, sobretudo após a formação dos chamados "conselhos de salvação", milícias sunitas financiadas e apoiadas pelo Governo Iraquiano e dos EUA que os obrigaram a fugir para o norte do país.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.